"Jesus respondeu: "Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus". Mateus 4:4

Sim, eu fui convidada pelo Rei Jesus

Minha foto
Boa Vista, Roraima, Brazil
Siga-me no Twitter
Follow ConvidadadoRei on Twitter

Sou Rita Joelma, esposa do Pr. Rovanildo e serva do Deus Eterno, convidada para a maior festa já acontecida em toda eternidade: O casamento do Rei com sua noiva. Sim, eu fui convidada, aceitei, recebi roupas apropriadas, estou preparada para o Grande Dia. Aguardo-O ansiosa congregando na IGREJA EVANGÉLICA CONGREGACIONAL DE BOA VISTA - RORAIMA.

E você, já recebeu o convite do Rei Jesus? Lavou-se no seu Sangue? Está preparado? Que presente dará ao Rei?
Mateus 22:1-14



1 de mar de 2011

Primeiros Socorros

Considera-se primeiros socorros, como o próprio nome sugere, os procedimentos de emergência que devem ser aplicados à uma pessoa em perigo de vida, visando manter os sinais vitais e evitando o agravamento, até que ela receba assistência definitiva.

Estes procedimentos podem ser de:
  • Manter a respiração;
  • Manter a circulação; 
  • Cessar hemorragias;
  • Impedir o agravamento da lesão;
  • Prevenir o estado de choque;
  • Proteger as áreas queimadas;
  •  Manter as áreas com suspeitas de fratura ou luxação protegidas e imobilizadas;
  • Transportar cuidadosamente.

Primeiros Socorros em caso de Sangramentos

As Hemorragias podem ser:
  1. Hemorragia externa: é a perda de sangue devido ao rompimento de um vaso sangüíneo (veia ou artéria);
Quando uma artéria é atingida, o perigo é maior. Nesse caso, o sangue é vermelho vivo e sai em jatos rápidos e fortes.
Quando as veias são atingidas, o sangue é vermelho escuro, e sai de forma lenta e contínua.
O controle da hemorragia deve ser feito imediatamente, pois uma hemorragia abundante e não controlada pode causar morte em 3 a 5 minutos.
·        
O que fazer:
  •  Procure manter o local que sangra em plano mais elevado que o coração.
  •  Pressione firmemente o local por cerca de 10 minutos, comprimindo com um pano limpo dobrado ou com uma das mãos. Se o corte for extenso, aproxime as bordas abertas com os dedos e as mantenha unidas. Ainda, caso o sangramento cesse, pressione com mais firmeza por mais 10 minutos.
  • Quando parar de sangrar, cubra o ferimento com uma gaze e prenda-a com uma atadura firme, mas que permita a circulação sangüínea. Se o sangramento persistir através do curativo, ponha novas ataduras, sem retirar as anteriores, evitando a remoção de eventuais coágulos.
Obs: quando houver sangramentos intensos nos membros e a compressão não for suficiente para estancá-los, comprima a artéria ou a veia responsável pelo sangramento contra o osso, impedindo a passagem de sangue para a região afetada.
O que não deve fazer

  •  Não deve tentar retirar corpos estranhos dos ferimentos;
  • Não deve aplicar substâncias como pó de café ou qualquer outro produto
       2.  Hemorragia interna: é o resultado de um ferimento profundo com lesão de órgãos internos.
Sintomas: Os sinais mais evidentes são: pele fria, úmida e pegajosa, palidez, pulso fraco, lábios azulados, sede, tremores ou tonturas, desmaios, náuseas e vômitos.
Acidentes graves, sobretudo com a presença de fraturas podem causar sangramentos internos.
  
O que fazer:

  •  Manter o paciente deitado com a cabeça mais baixa do que o corpo, exceto quando houver suspeita de fratura craniana ou derrame cerebral;
  • Imobilizar a vítima e procurar atendimento médico imediatamente;
  • Não movimente a vítima;
  • Não dê alimentos à vítima e nem aqueça demais com cobertores;
  •  Peça auxílio médico imediato.
 
3.      Sangramentos Nasais

O que fazer

  • Incline a cabeça da pessoa para a frente, evitando que o sangue vá para a garganta e seja engolido, provocando náuseas;
  • Deixar a pessoa sentada normalmente e colocar uma compressa fria, pode ser até com gelo, sobre a parte externa do nariz;
  • Pressione as narinas, com os dedos em forma de pinça, na região acima da ponta do nariz;
  • Depois de alguns minutos, afrouxe a pressão vagarosamente e não assue o nariz.
  • Se o sangramento persistir por mais de 10 minutos ou recorrer, volte a comprimir a narina e procure o serviço médico.
O que não deve fazer:

  • Nunca colocar a pessoa com sangramento no nariz com a cabeça caída para trás;
  •  Não colocar algodão no nariz. 
  •  
 Cortes em geral:

  •  Lavar o local com água limpa e comprimir com um pano limpo para parar o sangramento.
  • Se o sangramento for intenso, pode-se fazer um torniquete com pano limpo acima do corte. Por exemplo, se o corte for no antebraço, o torniquete deve ficar no braço. A cada dez minutos, o torniquete deve ser solto para permitir a circulação do sangue no membro, enquanto isso o corte deve ser comprimido para não sangrar, e logo em seguida, deve voltar a prender o torniquete.
  • Se o sangramento for na boca ou num ouvido, vire a cabeça da vítima para o lado que está sangrando.

Fonte::

www.saudeemmovimento.com.br – 22/06/06, 13:40h.
Na inconciência o indivídio perde a capacidade de responder a estímulos, a inconciência é diferente por exemplo do estado de sono, isso por que a pessoa inconciente não consegui tossir ou pigarrear. Esse quadro pode levar a morte por que as vias respiratórias se encontram obstruídas.
A primeira medida que devemos tomar diante de uma vítima que não se comunica é verificar o grau de consciência.

Para isto devemos saber se:

  • Se comunica
  • Responde ao toque
  • Responde á dor.
  • Se a vítima está inconsciente, não responde nem ao toque nem á dor, devemos perceber se ela respira.
  • Se a vítima está inconsciente e respirando, a musculatura fica relaxada e a língua pode “escorregar” para trás e impedir a passagem do ar, podem ocorrer vômitos ou eliminação de mucosas.
Para evitar que isto aconteça, devemos deixar a vítima na posição “de bruços”. Se a vítima está inconsciente e sem respiração, devemos estender a cabeça dela para trás, se não voltarem os movimentos respiratórios, inicie a Respiração Artificial. Leia mas: ( http://enfermagememfoco.com/?p=408 )

Enfarte 


O enfarte ou ataque cardíaco, mais precisamente chamado de infarto do miocárdio, é a obstrução de uma artéria, impedindo o fluxo sanguíneo para uma área do coração, lesando-a. Ele pode ser fatal, por isso necessita de ajuda médica imediata.

O que fazer

 

  • Providencie auxílio médico imediato.
  • Deixe o paciente em posição confortável, mantendo-o calmo, aquecido e com as roupas afrouxadas.
  • Se houver parada cárdio-respiratória, aplique a ressucitação cárdio-pulmonar.

Parada cárdio-respiratória

 

Em decorrência da gravidade de um acidente, pode acontecer a parada cárdio-respiratória, levando a vítima a apresentar, além da ausência de respiração e pulsação, inconsciência, pele fria e pálida, lábios e unhas azulados.

O que não fazer

  • Não dê nada à vítima para comer, beber ou cheirar, na intenção de reanimá-la.
  • Só aplique os procedimentos que se seguem se tiver certeza de que o coração não esta batendo.

Procedimentos preliminares

 

Se o ferido estiver de bruços e houver suspeita de fraturas, mova-o, rolando o corpo todo de uma só vez, colocando-o de costas no chão.
Faça isso sempre com o auxílio de mais duas ou três pessoas, para não virar ou dobrar as costas ou pescoço, evitando assim lesar a medula quando houver vértebras quebradas. Verifique então se há alguma coisa no interior da boca que impeça a respiração.

 

A ressucitação cárdio-pulmonar

Com a pessoa no chão, coloque uma mão sobre a outra e localize a extremidade inferior do osso vertical que está no centro do peito (chamado osso esterno).
Localizar o osso que está no centro do peito.  Coloque uma mão sobre a outra e pressione o peito.
Ao mesmo tempo, uma outra pessoa deve aplicar respiração boca-a-boca, firmando a cabeça da pessoa e fechando as narinas com o indicador e o polegar, mantendo o queixo levantado para esticar o pescoço.
Mantenha o queixo levantado para esticar o pescoço.  Respiração boca-a-boca
Enquanto o ajudante enche os pulmões, soprando adequadamente para insuflá-los, pressione o peito a intervalos curtos de tempo, até que o coração volte a bater.
Esta seqüência deve ser feita da seguinte forma: se você estiver sozinho, faça dois sopros para cada quinze pressões no coração; se houver alguém ajudando-o, faça um sopro para cada cinco pressões.

Leia mais:  http://www.viveremequilibrio.com.br/noticia_detalhe.php?id=47


Nenhum comentário:

Postar um comentário